Xirê para Iansã e festa para os Boiadeiros

Iansa

Eparrey, Oyá!

No próximo sábado, 2 de dezembro, a Tungra vai homenagear o orixá Iansã e também a falange de Boiadeiros que, na casa, atua na linha desta orixá.

Junto à Ogum, Iansã é o orixá de cabeça do nosso babalorixá, pai Orlando D’Ogum. Em nossa casa, ela é sincretizada na figura de Santa Bárbara.

Resultado de imagem para santa bárbara

Na Tungra, Iansã é sincretizada com Santa Bárbara

Senhora dos ventos e dos raios, Iansã é a deusa que comanda as tempestades e também o espírito dos mortos, os quais controla com um rabo de cavalo chamado Eruexim – um dos seus símbolos.

Iansã é chamada por esse nome, por fazer referência ao entardecer: “a mãe do céu rosado” ou a “mãe do entardecer. A orixá guerreira também é conhecida por Oyá, que significa “raio”, um dos elementos da natureza que a representa.

Uma das missões de Oyá é transformar e renovar a natureza através do vento, por meio de sua manipulação. O vento, sendo forte ou brando, de toda maneira, provoca mudanças por onde passa, provocando tumulto e trazendo o novo.

Saudação: EPARREY IANSÃ!

iansa2

Salve a guerreira!

Dia da Semana: Quarta-feira

Dia do ano: 04 de dezembro

Elemento: Vento, tempestades, raios

Natureza: Bambuzal

Cor representativa: amarela

Oferendas: acarajés, abará

Flores: Rosas champanhe, Gérbera coral, Crisântemos amarelos e todas as flores amarelas

Bebida: Champanhe

 

Boiadeiros

boiadeiro

Na Tungra, a falange de Boiadeiros é comandada pela entidade sr. Sete Laços, incorporada pelo dirigente pai Orlando D’Ogum, acompanhado sempre de seu amigo, sr. Vaquejada, recebido pela yalorixá mãe Aline D’Oxum.

Em nossa casa os Boiadeiros trabalham na desobsessão e na queima, além de eventualmente atenderem na orientação aos consulentes.

Os Boiadeiros são entidades que representam a natureza desbravadora, romântica, simples e persistente do homem do sertão, “o caboclo sertanejo”. São os Vaqueiros, Boiadeiros, Laçadores, Peões, Tocadores de Viola. O mestiço Brasileiro, filho de branco com índio, índio com negro e assim vai. Os Boiadeiros representam a própria essência da miscigenação do povo brasileiro: nossos costumes, crendices, superstições e féboiadeiro-13

São espíritos que, quando encarnados, trabalharam com o gado em fazendas por todo o Brasil. Durante seus trabalhos nas sessões de Umbanda, por meio de canções que representam sua realidade nas fazendas, as entidades expressam o trabalho e a vida simples nessas fazendas, nos ensinando que o principal elemento da sua magia é a força de vontade, transmitindo coragem, atitude e fé aos consulentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s